Ao Vivo
Ao Vivo
Dhyna
Dhyna
Ligação
20:00 as 23:59
Notícias
Notícias

Sensação térmica chegou a -20ºC na Serra catarinense e previsão é de mais frio


Sensação térmica chegou a -20ºC na Serra catarinense e previsão é de mais frio

O inverno chegou mais cedo este ano em Santa Catarina. Em mais um dia nesta semana, os catarinenses estão usando muitas cobertas, cachecóis, luvas e casacos. E para quem acha que está difícil levantar cedo da cama, tomar banho e sair de casa, pode se preparar para temperaturas ainda mais baixas. A Epagri/Ciram emitiu um aviso meteorológico indicando que nos próximos dias vai ocorrer o avanço de duas massas polares no Estado, provocando ainda mais frio. Entre sexta-feira e sábado, há chance de neve na Serra catarinense.

Na madrugada desta quarta-feira, Urupema, na Serra, registrou -3°C. As rajadas de vento alcançaram 80 km/h e provocaram uma sensação térmica de até -20°C. Segundo a Defesa Civil, um morador de rua de Xanxerê teve hipotermia e precisou ser levado ao hospital. Em Florianópolis, a temperatura chegou a 3°C, a menor dos últimos cinco anos. Em 2011, foram registrados 2,7°C na Capital.
  Frio intenso em Canoinhas. Foto: Sérgio Teixeira/ADR Canoinhas

“A sensação térmica em todo Estado foi uma das menores do ano. A próxima madrugada (quinta-feira) deve ser de frio ainda mais intenso. Essa condição ocorre normalmente em julho e agosto, mas nos últimos anos, ela vem se antecipando. Os catarinenses podem ser preparar: os próximos 15 dias serão de temperaturas muito baixas”, explicou o meteorologista da Epagri/Ciram, Marcelo Martins.
Nas demais regiões do Estado, o dia amanheceu com os termômetros marcando próximo a 0°C, com exceção do Litoral Sul, que teve média de 7°C em razão da alta nebulosidade. No Meio-Oeste, as temperaturas também foram negativas. Apesar do frio, o sol brilha em Santa Catarina, mas não o bastante para elevar significativamente as temperaturas nesta quarta-feira.

Cidades mais frias

Conforme o meteorologista, as cidades mais frias do Estado são as mais altas das regiões do Meio-Oeste, Planalto Sul e Planalto Norte, dentre as quais estão Caçador, Curitibanos, São Joaquim, Irineópolis, Campo Alegre e Matos Costa. Os municípios de Urupema e Urubici vêm marcando temperaturas bastante baixas, especialmente Urupema, que registrou, em junho de 2011, as temperaturas mais baixas do Brasil por vários dias consecutivos.

Em junho de 1952, Caçador, no Meio-Oeste, registrou -14°C. Em Canoinhas, no Planalto Norte, os termômetros marcaram -12ºC no dia 7 de agosto de 1963; Xanxerê, no Oeste, marcou -11,6ºC em 25 de junho de 1945; e a temperatura chegou a -10ºC em São Joaquim em 2 de agosto de 1991.

Mar agitado e risco de ressaca no Litoral de SC

A atenção também se volta para o mar nesta semana. A previsão da Epagri/Ciram indica que no final de sexta-feira, 10, e no sábado, 11, a altura das ondas aumenta no Litoral de Santa Catarina, com picos de 3 a 4 metros, mais intensos em áreas afastadas da costa. Há risco de ressaca no sábado. A condição adversa do mar estará associada a um ciclone extratropical no oceano, na altura do Litoral do Uruguai e Rio Grande do Sul, e ao avanço de outra massa de ar polar pelo Sul do Brasil.
Alerta da Defesa Civil
A Defesa Civil de SC decretou, nesta semana, estado de atenção em Santa Catarina por causa das baixas temperaturas. O técnico da Defesa Civil Carlos Rocha disse que o cuidado deve ser redobrado, principalmente com a população mais vulnerável como moradores de rua, idosos, crianças e pessoas que tenham problemas crônicos respiratórios. Também é necessário abrigar os animais domésticos durante as noites.
Recomendações da Defesa Civil SC:
Geada: agricultores deverão tomar medidas preventivas.

Onda de frio: de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em virtude das doenças causadas pelo frio (gripe, resfriados, pneumonia, meningite), é essencial tomar medidas simples como manter-se bem agasalhado, beber bastante água e evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas, além da higiene frequente das mãos. Essas medidas são de grande valia na prevenção destas doenças, ressaltando que crianças e pessoas idosas são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e devem estar mais atentas.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193.
Alerta para a saúde

Outro cuidado que devemos ter é com a saúde, pois a queda da temperatura provoca o aumento dos casos das doenças respiratórias, como, por exemplo, a gripe. Para evitar o contágio alguns cuidados são necessários. 

A gerente de Vigilância de Doenças Imunopreviníveis e Imunização, Vanessa Vieira da Silva, orienta que as pessoas mantenham as janelas abertas e ventilem os ambientes, lavem muito bem as mãos e, sempre que tossir ou espirrar, cubram a boca com lenço descartável ou com o antebraço.

Se apresentar os sintomas da gripe, é necessário procurar imediatamente a um serviço de saúde para buscar tratamento adequado; após o início do tratamento, deve-se evitar sair de casa no período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas); evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados e adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Secom
Foto: Arquivo Pessoal

Travessa João Winckler 15 - Centro
(049) 3433-1110
(049) 3382-2750
Xanxerê, SC - 89820000