Ao Vivo
Ao Vivo
Paulinho Ramos
Paulinho Ramos
Clássicos na Net
19:00 as 20:00
Notícias
Notícias

Pequenas ações que colaboram com o meio ambiente

“É um projeto pequeno, mediante tantas outras ações, mas a gente está fazendo a nossa parte”.

Pequenas ações que colaboram com o meio ambiente

Nesta sexta-feira (13), o “Projeto Viva Bem Máximo e você de mãos dadas com a natureza”, completa um mês. Segundo o proprietário do Máximo, Alessandro Badotti, o objetivo é realizar práticas sustentáveis, partindo de dentro do supermercado.

Conforme o gerente do Supermercado Máximo, Sidney Dalla Libera, os clientes aprenderam muita coisa durante este período, “as pessoas entenderam muito bem qual o nosso objetivo, o que significa o projeto viva bem, e isso fez com que esse projeto, por fazer um mês, já nos colocasse em um compromisso para trabalhar mais, porque é um projeto para o futuro, em que as crianças participam, a comunidade, e os números incentivam a dar continuidade a esse trabalho”.


Cada um fazendo a sua parte, tudo caminha para um futuro melhor

Esse projeto é o nosso compromisso com aquilo que a gente mesmo produz. Conforme o gerente, “um supermercado produz lixo e precisamos dar o melhor destino”.
Seja colaborando com a própria sacola ecológica, jogando o ticket de compras no local correto, todos podem participar.
As caixas de papelão recebem uma segunda vida. Por exemplo, quando tem uma caixa com biscoito, antes era rasgada e colocada para reciclagem. Agora se a caixa for boa, tem mais uma oportunidade, para o cliente que vai até o mercado fazer suas compras e não leva a sacola retornável, tem a opção da caixa. E nesse período foram reutilizadas 6600 caixas.
Para a reciclagem foram encaminhados plásticos e papéis, o que somou 1.600 Kg.

Ainda, mais de dois mil quilos de frutas e verduras foram destinadas à piscicultura, na alimentação dos peixes.
Os resíduos do açougue, restos, ossos e sebos, foram 1.200Kg diretos para a fabricação de ração.


Pilhas e baterias

A contaminação do solo e lençóis freáticos são algumas consequências do descarte incorreto de pilhas e baterias usadas. Algumas dessas, compostas de metais pesados, como o chumbo, mercúrio, níquel e cádmio, são capazes de causar doenças renais, câncer e problemas relacionados no sistema nervoso central.
No mês de maio, foram recolhidas no Supermercado 60 unidades. Já em junho foram 122 pilhas trazidas ao mercado, “então com o nosso projeto dobrou o número de material”, comenta Sidney.  De acordo com o gerente, esse ainda é um número pequeno quanto ao que se tem de pilhas e baterias circulando, “então essa é uma questão muito forte, que estamos trabalhando, porque é um material muito prejudicial ao meio ambiente, e já na entrada do supermercado tem um ponto de coleta”.
O objetivo é fazer com que a comunidade participe, tanto com as ações e também com sugestões para serem realizadas nos próximos meses.  “É um projeto pequeno, mediante tantas outras ações, mas a gente está fazendo a nossa parte. É muito gratificante fazer parte de um projeto que leva saúde, meio ambiente, poder fazer alguma coisa, mesmo pequena, em prol de uma vida melhor” avalia Sidney.

Hanna Döhl

Travessa João Winckler 15 - Centro
Fone (049) 3433-1110
Xanxerê, SC - 89820000