Ao Vivo
Ao Vivo
Zinho Bissolotti
Zinho Bissolotti
Clube 101
08:00 as 12:00
Notícias
Notícias

Bombeiro que atuou na região é suspeito de duplo homicídio


Bombeiro que atuou na região é suspeito de duplo homicídio

Um crime brutal foi registrado em Chapecó, Oeste catarinense, no final da noite de sábado (8). Uma mulher e a sobrinha, de 14 anos, foram mortas a tiros dentro de casa. A Polícia Militar foi acionada por volta das 21h50 por uma vizinha que ouviu diversos disparos. O ex-marido da mulher de 28 anos é o principal suspeito.
Ana Paula Gasparin foi encontrada morta na porta de casa. Já o corpo da adolescente Eduarda Gasperini, que era criada como filha por Ana Paula, estava em um quarto. Conforme a Polícia Civil, logo após os crime, o bombeiro Elias de Souza, de 35 anos, ligou para a mãe de Ana Paula contando que tinha matado as duas.

Ameaças

Vizinhos teriam visto o homem fugir do local do crime. Segundo a polícia, Elias fez ligações ameaçando outros familiares, confessado o crime e dito que “não se entregaria com vida”. Até as 18h deste domingo (9), o suspeito continuava foragido.

Quando a PM chegou ao local, na rua Maranhão, as duas já estavam sem sinais vitais. Na casa foram encontradas nove cápsulas. Até as 15h deste domingo, o Instituto Médico Legal (IML) ainda não havia informado quantos tiros cada uma das vítimas levou.
O delegado Ricardo Casarolli afirmou que foram tiros a queima roupa. “Há sinais de chamuscamento na mão da Ana, certamente uma tentativa de defesa dela e na sequência, tentando fugir, a adolescente correu para o quarto. Lá ela foi alvejada pelas costas. Uma ação covarde e que causa bastante repugnância a sociedade”, afirmou.
Por volta da meia noite de domingo (9), Elias ligou para o Corpo de Bombeiros e ficou quase uma hora ao telefone. Ele dizia estar no mato e prometeu matar três colegas da corporação. A PM emprestou coletes à prova de bala para os bombeiros em serviço.

Mudança recente

Ana Paula foi casada com Elias durante dois anos. No final de outubro de 2013, a mulher voltou a morar com a mãe devido às constantes brigas do casal. Na sexta-feira (7) Ana e a sobrinha decidiram alugar uma casa e começar uma nova vida. O crime aconteceu um dia depois da mudança.

Na delegacia há vários boletins de ocorrência registrados por Ana contra Elias por ameaça. Mas em nenhuma das ocorrência ela quis representar judicialmente. Elias também já tinha sido detido no quartel do Corpo de Bombeiros após ter disparado um tiro em uma briga de família. Na ocasião a arma dele foi apreendida, mas passada a punição a pistola 380 foi devolvida ao soldado.

Enterro

No velório das vítimas os familiares estavam chocados e apreensivos, com medo que Elias volte e cause ainda mais dor. “Ele vinha prometendo. Muita gente não acreditava. Ele destruiu duas famílias. Não só a nossa. A dele também porque eles também têm coração. Por que matar uma menina de 14 anos? Ninguém vai fazer vingança porque isso não leva a nada. Mas justiça sim”, desabafou Gilmar Gasparin, tio de Ana Paula. O enterro está marcado para as 19h deste domingo (9).

Em entrevista ao Sistema Princesa de Comunicação, o Major Walter Parizotto, conta sobre o crime, acompanhe:
http://www15.zippyshare.com/v/49155737/file.html

Fonte: G1
Foto: Arquivo pessoal

Travessa João Winckler 15 - Centro
Fone (049) 3433-1110
Xanxerê, SC - 89820000